Reserva de Emergência

Bom galera, a reserva de emergência como o nome sugere, é um valor que deve ser mantido para ser utilizado somente em imprevistos e em situações de maior necessidade, em qualquer outro caso é uma grana que devemos deixar lá, intocável, mas acompanhando de vez em quando.

Claro que para formar essa reserva, antes de tudo é necessário ter um bom planejamento e saber controlar seus gastos, e ainda mais importante saber quais os seus custos mensais (planilha ou caderno é essencial aqui).  Tem que fazer tudo isso? Sim, a reserva de emergência deve cobrir pelo menos 6 meses do seu custo de vida mensal, lembrando que esse custo não é o valor que se ganha e sim o quanto se gasta por mês. Sabendo o seu custo mensal, considerando não somente as despesas fixas, mas também os gastos com lazer, você sabe quanto vai precisar poupar para formar sua reserva.

Exemplo: se seu custo de vida mensal é de R$ 1500,00, para fazer a reserva basta multiplicar esse valor por 6 e você chega em R$ 9000,00, para quem tem sua própria empresa ou é autônomo sugiro ainda formar uma reserva de 12 meses de custo de vida, pois os riscos nesses casos são maiores, essa dica vale também para quem recebe por comissão ou possui uma renda variável todo mês.

Mas onde acumular e investir esse valor?

Uma boa opção para quem está começando a montar a reserva é a própria poupança, ou um CDB de liquidez diária, pois o motivo principal da reserva não é ter grande rentabilidade e sim ser um investimento conservador e com uma ótima liquidez. Já para quem quer a mesma segurança, mas já tem uma conta em corretora ou condições interessantes dentro do seu próprio banco, uma opção é o tesouro Selic, ou mesmo um Fundo DI, que pague algo próximo de 100% do CDI, com uma taxa administrativa que não ultrapasse os 1%.

A liquidez é importante, pois esse é um valor que você pode precisar a qualquer momento,  por isso vale a pena sacrificar a rentabilidade, essa reserva é como um seguro do carro, você deve torcer para não precisar utilizar.

Uma vez que tenha esse seu fundo de emergência, busque manter ele atualizado, se seus gastos crescerem vá alimentando o fundo para manter sempre a reserva dos seis meses, e mais importante, não fique tentado a utilizar o fundo para dar entrada naquele carro novo ou fazer a viagem do fim de ano, montar o fundo é importante, mas ainda mais significativo é mantê-lo.

Quando utilizo minha reserva?

Tomara que nunca. Mas os casos em que você pode precisar é uma perda de emprego, por exemplo, com a reserva você pode ficar descansado durante os próximos seis meses sem precisar aceitar a primeira oportunidade, pois precisa pagar suas contas. Outro exemplo é uma doença de algum familiar, que demande um valor alto para tratamento, é outro caso que queremos evitar, mas muito melhor é ter o dinheiro a disposição para resolver o problema, pois depender da saúde pública nem sempre é viável.

Com a sua reserva você deixa de ajudar o banco a ficar cada vez mais rico devido aos altos juros cobrados nos empréstimos, principalmente de quem precisa de um valor mais alto e ainda consegue ficar mais tranquilo para lidar com situações complicadas.

Acho que é isso pessoal, quem tiver algo a acrescentar peço que utilize os comentários e  qualquer outra dúvida também pode deixar ali, ficarei feliz em ajudar sempre que possível.

Flws.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s