Investimentos: Tesouro Direto

Olá pessoas,

No último artigo iniciei os comentários sobre investimentos, e pretendo agora ir detalhando nos próximos posts algumas informações que acredito serem relevantes sobre os produtos disponíveis e cuidados a serem tomados.

Começo então com o popular, Tesouro Direto.

Para ter acesso ao tesouro direto você não vai precisar de um mapa do tesouro como aqueles que os piratas utilizam ao enterrar suas fortunas, o caminho é bem mais simples, e sem piadas sem graça, perdão.

Esse investimento é em termos de segurança o mais confiável que existe dentro do país, pois nosso risco fica a cargo do Tesouro Nacional, os títulos do tesouro são títulos de dívida pública, e não é de interesse de um país dar calote em sua dívida interna, sua imagem ficaria muito prejudicada no exterior, e ainda em últimos casos (realmente uma situação muito ruim aqui) a União pode emitir mais papel moeda, isso geraria inflação sim, mas você não fica sem seu rico dinheirinho.

Bom, o que quero deixar claro, é que o Tesouro Direto é seguro, e não deve haver preocupação nesse sentido.

No artigo anterior vimos que o prazo também é algo a ser levado em conta, e essa é mais uma vantagem do Tesouro Direto, você possui uma diversidade de títulos que possuem prazos bem variados, desde liquidez imediata até títulos com vencimento em mais de 30 anos, basta você definir seus objetivos e adquirir o título que melhor atenda seus planos.

Por último a rentabilidade, os títulos do tesouro por serem o mais seguros do país além de talvez o mais democrático, é possível fazer aportes a partir de R$ 30,00 (no dia que escrevo este artigo), não são as opções mais rentáveis que existem, contudo ainda são mais vantajosos que a poupança ou um título do seu banco por exemplo.

Os títulos do Tesouro na verdade são em minha opinião a ferramenta ideal para você iniciar seus investimentos, pelo simples fato de poder investir com pouco dinheiro e ter a mesma rentabilidade de alguém que investe milhões no mesmo produto.

É possível encontrar produtos mais rentáveis?

Sim, e não é difícil, porém o aporte inicial não é tão acessível como o Tesouro.

Beleza, e quais são as minhas opções?

Bom, vou deixar um link de acesso ao site do tesouro, vale a pena explorar o site e conhecer um pouco mais, e vou comentar também o que acho relevante sobre cada opção.

http://www.tesouro.fazenda.gov.br/tesouro-direto-precos-e-taxas-dos-titulos

Lembrando que para ter acesso aos títulos do tesouro você precisa antes escolher uma corretora, que pode ser a do seu banco também, não tem problema.

Então, se você acessou o link, e foi ali nas opções “Investir”, viu os seguintes títulos: Indexados ao IPCA; Prefixados e Indexados à Taxa Selic. Dentro de cada opção há  subdivisões, vamos a elas.

Títulos indexados ao IPCA:

Estes títulos possuem prazos de vencimentos variados, podendo se estender até mais de 30 anos em algumas ocasiões, e tem como característica, render um percentual, que também varia de acordo com as taxas de juros praticadas, mais o IPCA acumulado no período.

São indicados principalmente para quem quer ter uma rentabilidade ok, mas principalmente se proteger da inflação, o mais importante desse título é que seu valor varia bastante, por isso o ideal é se planejar para resgatar o valor somente na data de vencimento do título, caso contrário, é possível sim perder dinheiro.

Alguns destes títulos tem pagamento de juros semestrais, ou seja, a cada semestre você  recebe em sua conta o valor de juros acordado no momento da compra, para quem é jovem ou não precisa deste fluxo de caixa, o mais indicado é optar por títulos sem pagamento de juros, que vão incorporando os juros e pagam tudo no final, é mais vantajoso pois você tem o efeito dos juros sobre juros.

Títulos Prefixados:

Mais uma vez são títulos com prazos variados, e que também podem ter a opção de pagamento de juros semestrais, mas uma vez vale a regra que mencionei acumular os juros até o final pode ser mais vantajoso, dependendo de sua situação.

A diferença para o IPCA, é que você conhece no momento da aplicação qual a taxa de juros que irá receber, na verdade, todo título prefixado irá lhe entregar no final do prazo, exatamente R$ 1000,00, pois estes títulos são vendidos, com um deságio, ou seja, você compra o título “mais barato”, e vai recebendo os juros acordados até o momento do resgate que vai totalizar o valor de R$ 1000,00.

Para quem vale esta opção? Quem tem um objetivo próximo a data de resgate do título, pode utilizar como opção para acumular o valor necessário, ou para quem quer garantir uma taxa, com a ideia de que a taxa de juros irá cair.

Por exemplo: Vamos supor que a taxa Selic esteja em 10% ao ano, e você encontre um título prefixado pagando 9,8% a.a, faria sentido adquirir o título se há previsões para queda da taxa Selic nos próximos meses, e se o prazo do título esteja condizente com seus objetivos, já que o resgate no meio do caminho mais uma vez pode lhe acarretar em perda de capital.

Quem leva o título até o final, não corre risco galera, a possibilidade de perda é para quem resgata o título no meio do prazo, como pode haver um ganho maior que o acordado também.

Títulos indexados à Taxa Selic:

Este seria o título mais seguro possível. Nesse caso não há risco de perdas mesmo em resgates antes do vencimento, pois o titulo se valoriza diariamente de acordo com a Selic, até por isso ele é idexado a este indicador, sua rentabilidade será a mesma que a Taxa Selic.

O título é ideal para quem quer fazer a sua reserva de emergência, ou pretende usar o dinheiro em um prazo muito curto, mas quer fugir da poupança, ou até mesmo se você é ultraconservador e quer apenas ver seu dinheiro crescer todo dia.

É importante observar que cada título tem características diferentes, mas todos seguem as regras do R$ 30,00, com exceção do Tesouro Selic, que está com um valor mínimo próximo a R$ 89,00 na data que escrevo o artigo.

Bom pessoal acredito que por enquanto é isso, ainda há muito conteúdo sobre os títulos públicos, mas vamos tratando mais adiante deixem suas dúvidas aí e até a próxima.

 

Flws.

Anúncios

2 comentários em “Investimentos: Tesouro Direto

  1. Luiza Lima disse:

    Legal Orlando! Tinha dúvidas sobre qual a melhor opção para começar a investir e este post esclareceu bastante, muito bom!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s