Tributação em Renda Fixa

E ai pessoal,

Algo que é garantido em nossa vida é que vamos morrer e pagar impostos, então, não podia ser diferente nos investimentos, vou falar hoje sobre como funciona a tributação sobre a Renda Fixa.

Quais os tributos incidentes?

São apenas dois os impostos que incidem sobre investimentos em renda fixa, o IOF e o famoso IR.

IOF: imposto sobre operações financeiras, muito conhecido de quem usa cartão de crédito para fazer compras no exterior.

IR: imposto de renda, acredito que esse dispensa comentários.

É importante ressaltar que estes tributos vão incidir somente sobre o rendimento do seu capital, nunca sobre o montante total (salvo aplicações em Previdência Privada), então para fazer os cálculos destes tributos você deve desconsiderar o principal e utilizar como base apenas os juros sobre o rendimento.

Exemplo: uma aplicação de R$ 10.000,00 que rendeu 10% em um ano, terá ao final do período uma soma de R$ 11.000,00, nesse caso o imposto irão incidir somente sobre os R$ 1000,00 de lucro na operação, acho que ficou claro neh.

Quais as alíquotas de cada um dos impostos?

Vamos começar com o IOF então, este tributo vai incidir sobre o rendimento somente nos primeiros 30 dias após realizado o investimento, porém cada nova aplicação segue essa regra.

A tabela de alíquotas começa com 96% e esse percentual vai diminuindo a cada dia até chegar em 0% após 30 dias da data da aplicação. Após esse período não há mais incidência do tributo, por isso vale se programar para sempre fazer o resgate depois deste prazo, para investimentos de curtíssimo prazo.

Já o IR também segue uma tabela regressiva, mas infelizmente não chega a alíquota zero. Esse imposto começa com uma alíquota de 22,5% até chegar a 15%, após 2 anos de investimento, vou deixar mais detalhado abaixo como funciona a tributação.

Até 180 dias após o investimento – 22,5%

De 181 a 360 dias – 20%

De 361 a 720 dias – 17,5%

Após 720 dias – 15%

E como faço o recolhimento destes tributos?

Bom isso é algo com o que você não precisa se preocupar, fazendo seu investimento pela corretora ou pelo seu banco o recolhimento dos tributos já será feito automaticamente pela instituição no momento do resgante.

Já na hora de fazer a declaração de IR anual, você irá usar o campo: Rendimentos sujeitos a tributação exclusiva/definitiva, e informar apenas o rendimento líquido do seu investimento.

Existem investimentos isentos destes impostos?

Sim, dentro da renda fixa é possível achar opções de investimento isentas de tributação, é o caso das LCI’s ou LCA’s, já comentadas aqui no blog. Há ainda os CRI’s e CRA’s, que tem a isenção mas exigem um patrimônio mais elevado, e por último as Debêntures incentivadas, que permitem um bom rendimento além da isenção.

Eu não queria falar mas tem a poupança também, apesar de não ser um bom investimento ela é isenta de tributos.

É importante ressaltar que nem sempre um produto isento de impostos é a melhor opção, é importante comparar os investimentos entre si e ver qual deles irá lhe entregar o melhor resultado.

Por hoje é isso pessoal, qualquer dúvida deixem nos comentários abaixo.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s