Aposentadoria: será que vai ter grana para mim quando eu chegar lá?

Fala pessoal,

Me empolguei com o tema aposentadoria, e então seguindo a ideia do post da semana passada vou comentar mais um pouco sobre esse assunto novamente.

Primeiro gostaria que voltássemos em um conteúdo que vimos lá na escola durante as aulas de geografia se não me falha a memória, a expectativa de vida. Lembro vagamente dessas aulas onde classificava-se os países de acordo com índice de natalidade, mortalidade, IDH, e baseado nisso forma-se a expectativa de vida naquele país. Por favor se eu estiver errado me corrijam.

Bom, feita essa introdução vamos entender o porque de isso ser importante para nossa aposentadoria.

No início do século XX a expectativa de vida do brasileiro ficava em torno de 33 anos, hoje um século depois ela já esta em aproximadamente 75 anos, ou seja, em 2100 vamos viver até os 140 anos é isso? Não, zueira, mas vai que tá certo.

Brincadeiras a parte o que quero salientar é que nossa expectativa de vida vem crescendo a previsão é que para 2060, por exemplo, a expectativa de vida supere os 80 anos, e acredito que com o aumento das tecnologias e avanços na medicina esse número cresça cada vez mais.

Isso tudo me faz pensar uma coisa, com o envelhecimento da população e com as pessoas vivendo mais tempo, será que os recursos públicos da previdência serão suficientes?

No cenário atual a informação que temos é que há um déficit crescente nesse setor, não quero discutir a legislação tributária, acredito que especialistas dessa área tem um pensamento diferente do assunto, o que quero dizer é que, se no momento atual, onde ainda temos mais trabalhadores ativos que aposentados já existe déficit, o que vai acontecer quando essa situação se inverter?

Apenas para esclarecimento, a nossa previdência é solidária, ou seja, são as contribuições dos trabalhadores ativos que proporcionam os benefícios aos aposentados e aos demais beneficiários do INSS.

Sendo assim, é possível prever que dentro de alguns anos, teremos mais aposentados recebendo o benefício, e cada vez por mais tempo com o aumento da expectativa de vida, do que gente contribuindo.

Sabendo disso, será que é certo apenas contribuir para o INSS?

Isso não sei responder. Mas seguindo a lógica eu prefiro me prevenir, pois de nada adianta viver mais, sem condições de aproveitar melhor esse tempo, ou vivendo com o mínimo possível.

Feita essa reflexão, e ainda tendo passados por conteúdos de história e geografia, espero que você cuide um pouco mais do seu planejamento para o futuro, o tema foi um pouco sombrio, mas acredito ser realmente necessário.

Bom, para finalizar prometo um próximo post com mais esperança e alegria.

Até mais.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s