COE, mais uma opção em Renda Fixa

Olá pessoal,

O artigo de hoje é sobre o COE – Certificado de Operações Estruturadas, minha ideia é levar informação sobre o produto, e também comentar a minha opinião. Falo isso porque acredito ser importante conhecer o maior número possível de opções de investimento, porém, particularmente não gosto do COE.

Como o título já adiantou o COE é um produto de Renda Fixa, mas que possui algumas características de renda variável. Ele é um produto recente, começou a ser distribuído em 2014 (vai depender da data em que você está lendo o post na verdade), e existe para suprir financiamentos feitos pelo banco, ou seja, a instituição emite um COE com taxas mais atrativas buscando repor recursos que foram utilizados em outra operação.

O valor mínimo para investir nesse produto pode variar, mas é possível encontrar opções a partir de R$ 1.000,00. Outra questão é que o COE não possuir garantia do FGC, então de uma olhada no rating da instituição que está emitindo o produto antes de tomar sua decisão.

Quanto a tributação é feita de acordo com a tabela regressiva do IR, mesma lógica dos demais produtos de renda fixa, aqui no blog é possível achar mais conteúdos sobre isso também.

Como funciona o COE?

Diferente de um CDB, por exemplo, cada COE tem características próprias, tanto em relação a prazo, como remuneração e risco.

Basicamente você vai encontrar o COE de capital protegido, onde você não possui risco de ter rentabilidade negativa, então se você investiu R$ 1.000,00 e houve rendimento negativo, você tem os seus R$ 1.000,00 de volta, lembrando que isso se refere ao risco de mercado e não o risco de a instituição quebrar.

A outra opção seria com um limite de perda, nesse caso existe maior chance de ganho, e um limite de perda do capital, que mais uma vez poderá variar entre 10, 20% ou mais, tudo vai depender do COE escolhido.

A grande diferença para um CDB ou LCI, é a oportunidade de um ganho acima da média, no geral o COE pode remunerar acima de 130 ou 140% do CDI, já que estamos falando de investimentos em ações, então havendo a valorização esperada o retorno pode ser realmente muito bom.

Geralmente na lâmina de informação do produto já existem as previsões de cenários esperados informando de quanto será a rentabilidade de acordo com o valor em que as ações quem compõe aquele pacote podem chegar.

Quanto ao prazo o COE possui uma data de vencimento assim como outros produtos de renda fixa, pode variar de um a dois anos, ou até mais. Contudo há a possibilidade de as ações chegarem no resultado esperado antes do tempo previsto, caso isso aconteça, no geral essa verificação ocorre a cada 6 meses a operação é encerrada e você pode receber aquilo que esperava até mesmo em um prazo mais curto.

O problema nesse caso é a tributação, quanto mais cedo o resgate maior será a alíquota de IR sobre o ganho nesse investimento.

Parece que só tem coisa boa, quais as desvantagens do COE?

Bem, a questão do capital protegido pode até ser legal, e muita gente vê isso como um bônus, pois querendo ou não recupera o valor inicial investido.

Contudo, há o custo de oportunidade, ou seja, se tivesse optado por outro produto de renda fixa o ganho seria certo, provavelmente menor, porém com certeza ele viria. No COE há o risco de o dinheiro não render nada, sendo assim, perdeu da inflação.

Outro ponto é que estamos falando de produtos de renda variável, e se existe uma trava para você não perder também há um limite de ganhos, sim, mesmo que as ações valorizem acima do que era esperado você receberá apenas o que estava acordado, em resumo, não tem almoço grátis.

Algo que me incomoda também é o fato de misturar renda variável e prazo para resgate, no geral investimentos em renda variável não tem um prazo definido, ou são investimentos para longo prazo, estabelecer uma data para encerrar a operação vai contra essa regra anterior.

Para finalizar estamos falando de uma operação que envolve custos, e claro que o banco não cria um COE apenas porque é bonzinho e quer lhe dar melhores opções de investimento, a oportunidade é legal, mas com certeza há um spread ali dentro ao adquirir o produto. O mesmo acontece com as corretoras, muitas delas recebem uma bonificação pela venda destes produtos, então é sempre bom estar atento.

Acredito que o post acabou ficando longo, mas quis deixar o máximo de informação possível para ajudar na hora de escolher esse tipo de produto.

Qualquer dúvidas que surgirem deixem nos comentários, até mais.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s