Investindo no Tesouro: Tesouro IPCA

Fala pessoal,

Quem viu os últimos posts já deve saber o que vou comentar aqui, mas para quem não viu, a proposta é comentar sobre os títulos do Tesouro Direto, comecei por este post aqui, e neste último comentarei sobre o Tesouro IPCA, rentabilidade, características, onde vive, e tudo mais.

No geral o Tesouro IPCA tem prazos mais longos, assim como os demais conta com a garantia do Tesouro Nacional, oferece também a opção de pagamento de juros semestrais seguindo a ideia do Tesouro Prefixado e sua característica principal é proteger o investidor da inflação no longo prazo.

Qual a minha rentabilidade nesse título?

Não sei, mentira. Assim como o Tesouro Selic, uma parte da rentabilidade do Tesouro IPCA é pós fixada, então somente no vencimento saberemos qual foi o ganho total.

Quem der uma olhada no site do Tesouro vai entender o que comentei acima, esse tipo de título é ofertado da seguinte forma: IPCA + X% ao ano.

E o que isso quer dizer?

Que a sua remuneração irá possuir uma parte prefixada, na data que escrevo o post há títulos pagando 5,68% a.a., por exemplo, e além disso você irá receber toda a inflação acumulada no período, é por isso que esse produto lhe proteger parcialmente da inflação.

Então se a inflação em determinado ano for de 2% você irá receber os 5,68 + 2 = 7,68% naquele ano. Acho que ficou entendível certo?

Quanto aos juros semestrais, o valor pago a cada seis meses é de aproximadamente 2,47%, que seria o equivalente a 5% a.a, independente da taxa os juros são pagos dessa forma, com o percentual incindindo sobre o valor nominal do título naquele momento.

Referente a rentabilidade líquida, vou deixar o link da tributação de produtos de renda fixa, pois quero aproveitar e comentar um pouco sobre a proteção parcial contra inflação.

Proteção parcial, porque?

Infelizmente todo o lucro obtido com esse ativo é tributado, e pelo menos até o momento a inflação também é entendida como “ganho”, isso acontece nos demais títulos também, a grande questão é que se houver momentos em que haja uma inflação muito alta, boa parte da rentabilidade do título fica comprometida, então a proteção contra a inflação não é tão certa assim.

Liquidez e segurança

Quem já leu os demais posts já está cansado de saber, mas os títulos públicos são os mais seguros que existem, então pode investir sem medo, o risco de calote é praticamente zero.

Quanto a liquidez, todo título do tesouro terá liquidez sempre, e mais uma vez quem garante a recompra é o próprio tesouro, então dentro de um dia, dependendo da sua corretora o dinheiro já estará disponível. Contudo é preciso ter cuidado, o Tesouro IPCA varia de preço de acordo com as taxas de juros, então uma venda antes do vencimento pode lhe trazer perdas, e sim, é possível perder dinheiro.

Isso ocorre pela marcação a mercado dos títulos, tópico que pretendo tratar no futuro, mas para quem investe e só irá resgatar na data de vencimento, esse risco não existe. Para os que pensaram fora da caixa adianto que sim, é possível aproveitar essas oscilações e ter uma rentabilidade acima do prometido também.

Como e para que utilizar esse título?

A aplicação no Tesouro IPCA, assim como nos demais títulos do tesouro vai lhe exigir ter conta em uma corretora, já o funcionamento da plataforma de cada uma pode variar, é comum que as corretoras deixem alguns passo-a passo demonstrando como utilizar a plataforma em seus canais do YouTube, algo que esqueci de comentar nos posts anteriores é que o valor mínimo para investimento é de R$ 30,00, então é um investimento bem acessível.

Como mencionei antes, a ideia deste ativo é lhe garantir um ganho acima da inflação, normalmente por prazos mais longos, e ainda há a possibilidade de escolha do título com ou sem pagamento de juros semestrais.

Para quem está iniciando seus investimentos, indico o Tesouro IPCA normal, sem o pagamento de juros, isso porque a ideia nesse momento é acumular patrimônio e utilizar os juros da forma mais inteligente possível, então quanto mais tempo de juros sobre juros melhor o resultado lá na frente. Como os prazos são longos, esse é talvez o título de renda fixa mais indicado para formação de sua aposentadoria.

Já para aqueles que possuem uma boa reserva de capital e já estão próximos de se aposentar, uma forma de obter renda sem mexer no principal é utilizar o Tesouro IPCA com juros semestrais, uma vez que a cada seis meses você terá os juros sendo creditados na conta de sua corretora.

Finalizo dizendo que este é um dos títulos que mais gosto, principalmente pelas possibilidades que ele oferece, de uma rentabilidade justa por prazos longos, alguns acima de 25 anos e ainda pela questão do pagamento de juros para quem já está aposentado.

Por enquanto é isso pessoal, se ficou alguma dúvida deixem abaixo nos comentários, e até a próxima.

Flws.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s